Lowest price guarantee - We will beat any price!
Free worldwide shipping for orders over $50
 
 
855 908 4010
US
EN
 
 

Great Service, Amazing Prices

Protect Your Best Friend from Ticks, Fleas, Heartworm, and Intestinal Worms
14622 testimonials ...and counting 4.97
 
100% Satisfaction Guaranteed

Now it's easy to keep your favorite furry companion in the best of health.
PetBucket offers the most effective and popular branded parasite medications on the market today.

100% genuine, up to 75% off.

Navigate easily to the products you need, save money on the treatments you want and most importantly, provide your pet with the very best dog and cat heart and intestinal worming products, flea and tick treatments available from around the world. PetBucket helps you shop for famous brands like Advantage, Bravecto, Frontline Plus, NexGard, NexGard Spectra, Revolution, Sentinel Spectrum, Seresto and many more.

 
produtos em destaque

What we’ve been talking about!

See all

Navigating the Five Major Health Concerns in Aging Felines

by james on 21 Feb 2024
À medida que nossos companheiros felinos entram graciosamente em seus anos dourados, torna-se cada vez mais crucial que os donos de animais de estimação estejam atentos à sua saúde. Os gatos idosos, tal como os seus homólogos humanos, podem estar propensos a certos problemas de saúde que requerem atenção especial. Neste artigo, exploraremos cinco principais problemas de saúde comumente observados em gatos mais velhos, capacitando os donos de animais com conhecimento para garantir que seus amigos felinos desfrutem de uma velhice confortável e próspera. Doença Renal Crônica (DRC): A doença renal crônica é prevalente em gatos mais velhos e pode progredir gradualmente. Os sintomas incluem aumento da sede, micção frequente, perda de peso e letargia. Exames veterinários de rotina com exames de função renal podem ajudar na detecção precoce, permitindo estratégias de manejo eficazes para manter a qualidade de vida do seu gato. Artrite e dores nas articulações: A artrite não é exclusiva dos humanos; afeta nossos amigos felinos também. Gatos mais velhos podem desenvolver dores nas articulações, levando à diminuição da atividade e da mobilidade. Observar mudanças na marcha do seu gato, relutância em pular ou aumento do sono pode ser indicativo de artrite. Consulte o seu veterinário para soluções de controle da dor adaptadas às necessidades individuais do seu gato. Problemas dentários: Problemas dentários, como doença periodontal e cárie dentária, são comuns em gatos idosos. Problemas dentários podem causar dor, dificuldade para comer e problemas sistêmicos de saúde. Exames dentários regulares e cuidados preventivos, incluindo limpezas dentárias, podem ajudar a mitigar estes problemas e garantir que o seu gato mantenha dentes e gengivas saudáveis. Hipertireoidismo: O hipertireoidismo, uma tireoide hiperativa, é frequentemente diagnosticado em gatos mais velhos. Os sintomas incluem perda de peso, aumento do apetite, hiperatividade e vômitos. As opções de tratamento variam desde medicação até manejo dietético, e a detecção precoce por meio de visitas veterinárias regulares é fundamental para um manejo eficaz. Diabetes Mellitus: O diabetes é um distúrbio metabólico que pode afetar os gatos, especialmente à medida que envelhecem. Os sintomas incluem aumento da sede, micção frequente e perda de peso. Manter uma dieta balanceada, monitorar o peso do seu gato e procurar atendimento veterinário imediato caso surja algum sintoma preocupante são essenciais para controlar e melhorar a qualidade de vida dos gatos diabéticos. Cuidar de companheiros felinos idosos envolve uma abordagem proativa à sua saúde. Exames veterinários regulares, observação atenta das mudanças comportamentais e uma consciência dos problemas de saúde comuns podem contribuir para o bem-estar e a longevidade dos gatos mais velhos. Como donos responsáveis de animais de estimação, compreender e abordar estes cinco principais problemas de saúde permite-nos fornecer o cuidado e a atenção necessários que os nossos amigos bigodudos merecem durante a sua velhice. Lembre-se de que um gato idoso saudável e feliz é uma prova do vínculo e compromisso duradouro entre o animal de estimação e o dono.

Positive Health Impact When Having a Dog

by james on 12 Feb 2024
Além de sua companhia inegável, os cães oferecem uma infinidade de benefícios à saúde que vão muito além do abanar do rabo e dos latidos alegres. Neste artigo, nos aprofundaremos nas vantagens cientificamente comprovadas de ter um companheiro canino, esclarecendo como a presença de um cão pode melhorar significativamente o bem-estar físico, mental e emocional. Benefícios para a saúde física: Aumento da atividade física: possuir um cachorro incentiva a prática regular de exercícios físicos, pois as caminhadas diárias e as brincadeiras se tornam uma rotina alegre. Este aumento da atividade não só ajuda a manter um peso saudável, mas também contribui para a saúde cardiovascular, reduzindo o risco de doenças cardíacas. Menores níveis de pressão arterial e estresse: As interações com cães têm sido associadas à redução da pressão arterial e à redução dos níveis de estresse. O ato de acariciar um cachorro libera oxitocina, o hormônio do “bem-estar”, levando a um efeito calmante e à diminuição dos níveis de cortisol, conhecido como hormônio do estresse. Sistema imunológico aprimorado: A exposição ao ambiente microbiano diversificado que os cães trazem para casa pode fortalecer o sistema imunológico. Estudos sugerem que crianças que crescem com cães têm menor risco de desenvolver alergias e asma, demonstrando os efeitos de reforço imunológico da companhia canina. Bem-estar mental e emocional: Alívio da depressão e ansiedade: Os cães proporcionam uma companhia inabalável, oferecendo apoio emocional que pode ser especialmente benéfico para indivíduos que sofrem de depressão ou ansiedade. A presença de um cachorro pode reduzir a sensação de solidão e contribuir para um humor mais positivo. Função cognitiva estimulada: A posse de cães tem sido associada à melhoria da função cognitiva, especialmente em adultos mais velhos. As responsabilidades de cuidar de um cão, como rotinas diárias e resolução de problemas, podem ajudar a manter as habilidades cognitivas e evitar o declínio cognitivo. Conexão Social e Isolamento Reduzido: Os cães servem como catalisadores sociais, facilitando as interações entre seus donos e outros amantes de cães. Esta maior ligação social pode reduzir os sentimentos de isolamento e contribuir para um sentido de comunidade, especialmente para indivíduos que vivem sozinhos. Senso de propósito e rotina: Cuidar de um cão infunde um senso de propósito e rotina na vida do dono. As tarefas diárias de alimentação, caminhada e higiene criam estrutura, promovendo senso de responsabilidade e estabilidade. Os benefícios para a saúde de ter um cachorro vão muito além das alegrias superficiais do companheirismo. Desde vantagens para a saúde física, como o aumento da actividade e a redução da pressão arterial, até aos profundos impactos no bem-estar mental e emocional, a presença de um cão enriquece as nossas vidas de uma forma que a ciência continua a revelar. Ao celebrarmos o amor e a alegria ilimitados que nossos companheiros caninos trazem, vamos também apreciar o impacto duradouro que eles têm em nossa saúde e felicidade geral.

Bite Prevention Mastery: A Professional Guide to Training Dogs Not to Bite

by james on 30 Jan 2024
Morder é um comportamento natural dos cães, mas é essencial treiná-los para controlar esse instinto para garantir a segurança dos humanos e de outros animais de estimação. Quer você tenha um filhote em fase de dentição ou um cão mais velho com tendências a morder, implementar estratégias de treinamento profissional é fundamental. Neste artigo, exploraremos métodos eficazes para treinar cães para não morder, promovendo um ambiente seguro e harmonioso tanto para os animais de estimação quanto para seus companheiros humanos. Compreendendo as causas: Antes de se aprofundar nas técnicas de treinamento, é crucial compreender as causas básicas do comportamento de morder em cães. Os cães podem morder devido ao medo, frustração, brincadeira ou desejo de estabelecer domínio. Reconhecer a motivação por trás da mordida ajuda a adaptar os métodos de treinamento para atender às necessidades específicas de cada cão. Estratégias de treinamento profissional: Socialização precoce: A socialização precoce é a base da prevenção de mordidas. Expor os cachorros a várias pessoas, ambientes e outros cães durante o seu período crítico de socialização (normalmente entre 3 e 14 semanas) ajuda-os a desenvolver associações positivas e reduz a agressão baseada no medo. As interações positivas durante esta fase estabelecem as bases para um cão adulto bem ajustado e não agressivo. Treinamento de obediência: Comandos básicos de obediência como “sentar”, “ficar” e “deixar” são inestimáveis na prevenção do comportamento de morder. Esses comandos não apenas estabelecem você como líder, mas também fornecem um meio de redirecionar a atenção do seu cão para longe de possíveis situações de mordida. O reforço consistente e positivo destes comandos é crucial para o sucesso. Treinamento de inibição de mordida: O treinamento de inibição de mordida ensina os cães a controlar a força de sua mordida. Quando um cachorro morde com muita força durante a brincadeira, solte um grito agudo e pare de brincar imediatamente. Isso imita a forma como os cães se comunicam durante a brincadeira e ensina ao cão que brincadeiras gentis são recompensadas, enquanto brincadeiras violentas resultam no final da diversão. Aulas de treinamento profissional: A inscrição em aulas de treinamento profissional pode fornecer orientação estruturada para prevenção de mordidas. Treinadores de cães certificados podem avaliar o comportamento do seu cão, oferecer conselhos personalizados e orientá-lo através de técnicas de treinamento eficazes. Essas aulas também proporcionam um ambiente controlado para os cães interagirem com outras pessoas sob a supervisão de um profissional. Treinar cães para não morder é um aspecto vital da posse responsável de animais de estimação, contribuindo para a segurança e o bem-estar dos cães e de seus companheiros humanos. Ao compreender as causas do comportamento de morder, socializar precocemente, implementar treinamento de obediência, incorporar técnicas de inibição de mordidas e considerar aulas de treinamento profissional quando necessário, os donos de animais de estimação podem promover um relacionamento positivo e livre de mordidas com seus companheiros caninos. Lembre-se de que paciência, consistência e reforço positivo são elementos-chave em qualquer programa de treinamento bem-sucedido. Com essas estratégias profissionais, você poderá orientar seu cão para um comportamento seguro e não agressivo, garantindo uma convivência feliz e harmoniosa entre os animais de estimação e seus familiares.